Também conhecida como otoplastia, a cirurgia plástica de orelhas refere-se a diferentes técnicas que podem ser associadas ou não. Embora o termo seja mais utilizado para a cirurgia que corrige a proeminência de orelhas (orelhas de abano), este procedimento presta-se também a correção de assimetrias congênitas de forma e tamanho e de orelhas constritas, a minimizar deformidades por sequelas e traumas, e reconstituição de orelhas por ausência congênita ou perda.

Trata-se de uma cirurgia que pode ser tanto reparadora, (quando busca corrigir alguma malformação congênita ou defeito) como pode ser estética, quando busca harmonia de forma, volume e posição da orelha.

Porém ambos os casos visa reduzir desconfortos estéticos e melhorar a aparência de quem busca por esse tipo de cirurgia.

Segundo o cirurgião plástico Dr. Guilherme Graziosi, a recomendação, especialmente quando a finalidade é estética, baseia-se no grau de desconforto do paciente.

É um procedimento que deve ser realizado em ambiente hospitalar, com anestesia local e sedação, podendo ser geral no caso de crianças acima de 6 anos. A correção de orelhas proeminentes, é uma cirurgia pouco invasiva, e suas cicatrizes ficam escondidas na região atrás da orelha.

Hsites, Especializados em Web para a área Médica

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?